Começa corrida para resgatar os créditos do Nota Legal

Amanda Martimon

No primeiro dia de resgate dos créditos do Nota Legal de 2017, 44.396 usuários fizeram indicações para abatimento no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ou no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). O número é recorde e mais do que o dobro do registrado nos últimos dois anos pela Secretaria de Fazenda. No ano passado, 17.305 fizeram a solicitação na abertura do programa. Em 2015, foram 20.608. Iniciada na quarta-feira (4), a indicação vai até 31 de janeiro.

O subsecretário da Receita do DF, da Secretaria de Fazenda, Hormino de Almeida Júnior, atribui a alta adesão logo no primeiro dia do prazo a uma maior estabilidade do site, por exemplo. “Fizemos várias melhorias, como aumentar a capacidade de acesso simultâneo de 7 mil para 17 mil”, pontua. “A novidade de, ao fazer a indicação para IPTU ou IPVA, já gerar na hora a via atualizada para pagamento é outro aprimoramento do suporte tecnológico”, acrescenta.

O horário com mais acessos simultâneos ocorreu por volta das 19h30. Nesse período, 13,5 mil pessoas navegaram no portal ao mesmo tempo. Os outros momentos de pico foram registrados pela manhã, próximo às 9 horas, e no intervalo do almoço, às 13 horas. Os problemas de lentidão foram pontuais, segundo os registros.

Apenas 1% — 438 — das tentativas no portal passaram por algum tipo de instabilidade na área restrita do programa, enquanto as demais — 43.958 — ocorreram sem problemas para emitir os documentos de arrecadação. Os mais de 44 mil usuários que indicaram os créditos no primeiro dia representam 10% dos consumidores aptos a fazer o resgate no Nota Legal.

O alto número de acessos não significa, contudo, que haverá aumento de consumidores no programa. O subsecretário explica que não houve acréscimo significativo de cadastros. “Nossa expectativa é que cerca de 400 mil façam as indicações. No ano passado, foram 381 mil.” Em 2016, os créditos do programa para abatimento no IPTU ou IPVA somaram R$ 81,8 milhões.